domingo, 3 de agosto de 2008



Angustia...
...Destilo saudades em copos vazios
Entre uma balada e um blues...
A corda quebrada do violão nega a nota
A letra da canção só tem teu nome......
Titulo e refrão. A melodia marulhada das ondas
Batem contra minha sanidadeComo a buscar lógica na loucura
Mordo o lábio, deslizo pela musicaDe meu respirar ofegante...
Teu cheiro me invade, inebrio-me...
Mágico perfume criado por alquimia
De algum boticário antigo......
Formula perdida no tempo.
O vinil na vitrola chega ao fim
Os músicos recolhem-se ao silencio
Lembranças ébrias de boemia
Insistem em mais uma contra-dança
A madrugada deita-se sobre a noite
Cobrindo-se com o alvorecer...
Na parede um calendário riscado
Marca menos um dia......
Na eterna ânsia de encontrar você.
(AlexSimas)

3 comentários:

  1. Olá amiga!

    Eu não tenho meu caderno de poesia.

    Tudo o que sinto e vivo,estão nos dois blogs meu.

    Texto maravilhoso o seu.

    Tenha uma otima noite.


    beijooo.

    ResponderExcluir
  2. poesia muito denso e intensa. belo post. meu abraço e feliz início de semana.

    ResponderExcluir
  3. E quem já não passou por isso, essa espera interminável de dias e noites sem encontrar o grande amor.

    Beijo*

    ResponderExcluir