domingo, 22 de junho de 2008

Que me venha esse homem
Que me venha esse homem
Depois de alguma chuva
Que me prenda de tarde
Em sua teia de veludo
Que me fira com os olhos
E me penetre em tudo
Que me venha esse homem
De músculos exatos
Com um desejo agreste
Com um cheiro de mato
Que me prenda de noite
Em sua rede de braços
Que me venha com força
Com gosto de desbravar
Que me faça de mata
Pra percorrer devagar
Que me faça de rio
Pra se deixar naufragar
Que me salve esse homem
Com sua febre de fogo
Que me prenda no espaço
De seu passo mais louco
Que me venha esse homem
Que me arranque do sono
Que me venha esse homem
Que me machuque um pouco.

Bruna Lombardi

Um comentário:

  1. *****

    Vim também me inspirar na pura essência de amor!!!
    Como sempre tudo muito bem escolhido com estilo e bom gosto!
    Estava com saudades! Que bom que apareceu, F@!
    Tenha um lindo domingo!
    Beijos

    *****

    ResponderExcluir